O FUTURO É ANCESTRAL

                   Quando focamos no resgate da nossa identidade IDENTIDADE, direcionamos o nosso olhar para o que somos, para os nossos talentos, para o que queremos vivenciar, para as relações que desejamos ter e para os objetivos de vida que pretendemos alcançar. Tudo isso vai dando margem ao nosso estilo de vida.

Esse contexto faz com que as afinidades sejam geradas com pessoas que se juntem em razão de um mesmo sistema de ações, crenças, expressão e jeito de ser. Assim as tribos passam a ter lugar e se movimentar dentro de um mesmo contexto.

E isso faz com que se criem novas formas de comportamento que impactam no modo de se relacionar e, principalmente, nos negócios.
As tribos chegarão para reverter o sistema imposto há século.

Elas serão responsáveis pelo ancoramento da ENERGIA FEMININA em todas as esferas da vida. Farão ressurgir os atributos da união, da empatia, humanização, cooperação, criatividade, conexão com a natureza e espiritualidade.

E em razão disso entraremos na era do EMPREENDEDORISMO ANCESTRAL, onde o jeito de ser das tribos ou comunidades, para utilizar um termo mais moderno, vai reverberar consideravelmente no mercado de trabalho, na gestão financeira, na forma como administramos nosso tempo, elaboramos nossas ideias e nos expressamos.

É bem provável que futuramente a instituições bancárias acabem ou adote o sistema das cooperativas, porque quando descobrimos de fato o nosso valor, através da identidade, não vamos mais permitir que pessoas estranhas administrem o resultado do nosso trabalho. Vamos querer participar dessa administração. E só fazendo um parêntese aqui, as instituições bancarias nada mais são do que a personificação da nossa incapacidade de gerirmos as nossas próprias finanças. Mas... já estamos dando os primeiros passos para a mudança dessa realidade.

As profissões do futuro terão como base humanização e a preocupação com o coletivo, porque o futuro não abrigará o egoísmo. Ou vamos juntos ou ficaremos para trás, fato esse que traduz mais uma característica do movimento tribal (comunitário), pois numa tribo todos crescem.

E para sabermos do futuro é preciso enxergarmos o presente através da IDENTIDADE, pois ela é a genética que nos falta, o pulo do gato e o que precisamos para despertar a ancestralidade em nós e, enfim, cocriarmos e vivenciarmos a vida que desejamos desfrutar. 

ENTRE NA NOSSA

COMUNIDADE

  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 por Casa Instante. A primeira Casa De experiência da Amazônia